Chuva

Quando vim para casa depois da faculdade resolvi que precisava ouvir uma música para passar o tempo, não queria mais ouvir a conversa dos outros - isso não é bem a minha praia, mais enfim precisava me dispersar daquele mundinho criado dentro do ônibus, mas não tinha nenhum aparelho que pudesse me ajudar, perdi o fone do meu celeluar, meu mp4 já tinha a muito tempo virado um lixo eletronico, o que eu iria fazer?
Lembrei-me da minha música favorita e por sorte ela estava tocando, na verdade o artista estava fazendo um grande show, com direito a palco, instrumentos, coral, dançarinos e plateia.
O palco estava todo charmoso, cheio de classe e tudo fazia parte do cenário. As ruas, avenidas, calçadas e telhados faziam parte desse grande e maravilhoso espetaculo.
Os instrumentos estavam em varios lugares estrategicos, eram de varios formatos e cores. Eram guardas-chuva, plantas, pessoas, carros, pedras e tudo o que fazia soar diferente o seu barulho unico.
Nunca tinha escutado um coral tão lindo, quanto aos rios que ela formava em pequenos trechos da cidade, seu som era tão lindo o som de suas águas misturado aos instrumentos.
E os dançarinos, dançavam perfeitamente no compasso da canção que a chuva trazia, gotas trabalhavam juntas nas superficies lisas e deixava o show cheio de vida. As gotas de chuva rodopiavam nas folhas grandes de maneira que ao cairem no chão pareciam está sorrindo, felizes, como se tivessem cumprido o seu papel naquele grande show.
E a plateia vibrava com o que via e ouvia. A plateia eram os meus olhos e os meus ouvidos que estavam bem atentos a tudo e adorando em cada detalhe o espetaculo onde a chuva era a protagonista.
Agora tudo está em um quase silêncio e aos pouquinhos outro show vai começando, o vento vem entrando em cena.
 
Thais Allana Martins
(escrevi esse texto em outubro do ano passado, faz um ano que escutei essa canção)

7 comentários:

Ira Buscacio disse...

Thais,

Essa é a canção de amor, mais sublime, a natureza roçando à alma.

Bj

Franck disse...

E a música da chuva é entendida em todo o mundo,né? Que lave o corpo, mas não a alma, ok?
Beijos*

Daniella Ockner disse...

Apenas sinto pena de quem não aprecia esse tipo de canção :) Que texto maravilhoso!
Um beijo :D

Lily disse...

Fiquei rindo do teu comentario. Parece que, mesmo triste e saudosa, voce tem otimo humor, e esse, eh o melhor dos afrodisiacos!


Belo texto! Precisamos das pausas para continuar, para a alma respirar sossegada.

Beijos!

Ariana disse...

A música é tão bela, toca nossa alma, nosso coração!

Belo texto!

Beijos

Caroline Moreira disse...

Muito lindo flor...

simplesmente lindo...

Desejo a você sol o suficiente para que continue a ter essa atitude radiante.

Mil Beijos

http://carolmaiscomc.blogspot.com/

Suedivaldo disse...

Oi Thais, Tudo bem?
Que bacana esse seu blog, muito interessante estou lendo vários textos aqui. Esse mesmo ta incrível. Parabéns pelo Blog e pelos Textos.
Vou continua acompanhando seus textos, pois já tou seguindo já. Segue o meu lá também, tem um trabalho bem bacana.

http://galeriadephotoos.blogspot.com/

Saudações, Abraço!

Suedivaldo

Sigam - me os bons